Deputado Bertaiolli anuncia R$ 4,2 milhões para Santas Casas de Mogi e Suzano

ALTO TIETÊ PRIORIDADE

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) esteve na Santa Casa de Mogi das Cruzes na última segunda-feira (29) para anunciar que conseguiu, junto ao Ministério da Saúde, uma verba de R$ 3,2 milhões para a ampliação e modernização da Maternidade e da UTI Neonatal. Antes da reunião, o parlamentar esteve em Suzano onde também anunciou R$ 1 milhão para a Santa Casa do município, totalizando R$ 4,2 milhões de investimentos na saúde pública do Alto Tietê.

“Saúde pública é e sempre será uma prioridade no meu governo. Todo mundo sabe o quanto me dediquei para criar em Mogi das Cruzes um Sistema Integrado de Saúde que funcionasse e atendesse as pessoas com respeito, dignidade, segurança e resolutividade”, disse o parlamentar.

Segundo Bertaiolli, R$ 500 mil já foi depositado nas contas da Prefeitura de Mogi das Cruzes, que deverá repassar este valor à Santa Casa. A informação foi confirmada pelo chefe de Gabinete, Romildo Campello, que também estava no encontro, acompanhado dos vereadores Sadao Sakai, Mauro Araujo, Marcos Furlan, Edson Santos, Rodrigo Romão, Benedito Faustino Taubaté Guimarães, Otto Resende e Antonio Lino. “O restante será repassado conforme formos vencendo as questões burocráticas”, completou Bertaiolli.

Membro titular da Comissão Nacional de Saúde e de Assistência Social e coordenador da Frente Parlamentar em Prol das Santas Casas no Estado de São Paulo, o deputado afirma ter feito da saúde pública uma prioridade em seu mandato. Segundo ele, nem sempre os problemas na rede de atendimento são causados por falta de recursos. “Às vezes, é também uma questão de gestão, de integração, de administração”, afirma Bertaiolli.


Suzano

Durante a reunião em Suzano, o deputado se comprometeu a levar representantes da Santa Casa para uma reunião em Brasília com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta para discutir principalmente a dívida da unidade, estimada em R$ 300 milhões, o que vem causando inclusive riscos de o prédio ir à leilão. “Esse valor não tem como o hospital pagar. Isso é impraticável. Temos que encontrar juntos uma solução”, afirmou Bertaiolli, acrescentando que o presidente da Federação também se comprometeu a ser um porta voz do hospital e ajudar na busca de soluções.

Assim como a Prefeitura de Mogi, a de Suzano também já recebeu um adiantamento de R$ 500 mil para a Santa Casa. O restante deve ser repassado ao município ainda no mês de agosto deste ano, informou a Prefeitura.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi agradeceu a ajuda e ressaltou que os índices nos atendimentos só têm melhorado ao longo dos meses. Ele disse, ainda, que só com muito trabalho e união será possível mudar a realidade da Santa Casa de Suzano, que estava para ser leiloada. Segundo Ashiuchi, a ala da maternidade, que atendia 120 partos por mês, passou a atender 260. Além disso, quando a gestão assumiu, o Pronto Socorro (PS) atendia 4,5 mil pacientes por mês, índice que hoje saltou para 23 mil.

No encontro de Suzano, estavam presentes também o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo, Edson Rogatti; o prefeito municipal, Rodrigo Ashiuchi; e os vereadores Lisando Frederico e Edirlei Junio Reis, além de representantes da Secretaria Municipal de Saúde e da Santa Casa, que hoje está sob intervenção da Prefeitura Municipal.

Vote no Notícias de Mogi para o prêmio de Melhor Portal de Notícias do Alto Tietê


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *