Em Mogi, 89% dos pais não levariam os filhos à escola caso as aulas voltassem este ano

PUBLICIDADE

Uma consulta pública realizada pela Prefeitura de Mogi das Cruzes para conhecer a opinião da população a respeito de uma possível retomada das aulas presenciais em escolas da cidade ainda este ano apontou que 89% dos pais não enviariam os filhos à escola caso isto realmente acontecesse.

A consulta começou no dia 28 de julho, no site da Prefeitura, e foi encerrada às 8h desta segunda-feira (3), contando, no total, com 27.044 votos. A participação era vinculada ao CPF e não permitia que a mesma pessoa votasse duas ou mais vezes.

Do total de respostas, 24.093 afirmaram que não levariam o(s) filho(s) à escola caso as aulas retornassem ainda em 2020, enquanto 2.951 disseram que levariam.

PUBLICIDADE

Os participantes também foram submetidos a outro questionamento: “Você é favorável à retomada das aulas presenciais em Mogi das Cruzes ainda em 2020, caso haja a possibilidade?”.

Novamente, 89% (24.131) dos votos foram contrários e apenas 11% (2.913) foram a favor.

PUBLICIDADE

Prefeitos também são contra

Apesar do calendário estadual prever a retomada das atividades escolares a partir de 8 de setembro – desde que todas as regiões estejam na fase amarela -, a maioria dos prefeitos das cidades do Alto Tietê já se posicionou contrária à possibilidade dos alunos retornarem já no próximo mês, informou o Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê).

A Câmara Técnica de Educação do Condemat recomendou que, assim como Mogi das Cruzes, os municípios da região realizem consultas públicas para saber se a população concorda com a retomada das atividades escolares, considerando o atual cenário do coronavírus na região.

“Vivemos uma situação atípica e o compartilhamento de responsabilidades se faz necessário não só pelo aspecto da democracia, mas para apoiar o preparo da rede no possível retorno. A educação municipal apresenta características diferentes da estadual porque o seu maior público é o infantil, que inspira mais cuidados”, disse o presidente do Condemat e prefeito de Guararema, Adriano Leite.

De acordo com o consórcio, a consulta pública dará instrumentos para dimensionar, por exemplo, os materiais a serem adquiridos e a adaptação das unidades escolares aos protocolos de segurança, assim como para a preparação de logística de transporte e alimentação na possível retomada das aulas presenciais. A expectativa é de que esses levantamentos sejam concluídos dentro de 10 dias para respaldar a decisão dos prefeitos.

A rede municipal de ensino no Alto Tietê tem aproximadamente 280 mil alunos matriculados e 20 mil profissionais da educação, sem contar terceirizados.

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais