Eleições: candidatos a prefeito de Mogi das Cruzes trocam farpas em debate na OAB

O primeiro debate dos candidatos a prefeito nas Eleições Mogi das Cruzes 2020, realizado pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Mogi na noite desta terça-feira (24), foi marcado por troca de farpas entre Caio Cunha (PODE) e Marcus Melo (PSDB), que disputam o segundo turno da disputa eleitoral.

No primeiro bloco, os candidatos foram convidados pela mediadora Fabiana Bava, secretária-geral da OAB Mogi, a responder como pretendem enfrentar uma possível segunda onda de Covid-19, tanto no aspecto da saúde quanto no econômico. Enquanto Melo exaltou os feitos da Prefeitura Municipal no combate ao coronavírus desde o início da pandemia, Cunha fez questão de relembrar a ação do Ministério Público que apurou o sobrepreço na compra de máscaras e álcool gel pelo município, além de dizer que, em caso de uma nova onda de contaminação, é preciso haver um equilíbrio entre a saúde e economia. Melo rebateu dizendo que, quando percebeu o preço elevado das máscaras adquiridas, ele mesmo procurou o MP/SP para denunciar e disse ainda que, enquanto a cidade enfrentava a pandemia, Caio Cunha estava no Tik Tok.

Os candidatos também tiveram que explicar de que forma pretender administrar a queda na arrecadação caso sejam eleitos e se o aumento de impostos é uma das providências previstas por eles. Primeiro a responder, Cunha afirmou ser necessário rever todos os contratos da Prefeitura e garantiu que o IPTU não terá aumento caso ele seja eleito, aproveitando para alfinetar o atual prefeito Marcus Melo, devido ao reajuste anunciado em 2019 e depois revogado. Melo, por sua vez, também disse que não haverá aumento de IPTU em um possível segundo mandato e ressaltou a importância de escolher um prefeito com experiência na gestão pública ou privada para administrar a cidade em um ano pós-pandemia.

Na terceira pergunta feita pela mediadora do debate, os candidatos tiveram que responder quais são seus planos para a retomada das aulas presenciais e recuperação pedagógica após os prejuízos do atual ano letivo. Cunha disse que as fragilidades da educação municipal foram evidenciadas pela pandemia e afirmou ser necessário buscar, junto aos professores, uma forma melhor de ensinar as crianças e adolescentes, não só nas disciplinas convencionais, mas também com esporte, cultura e empreendedorismo. Já Marcus Melo fez questão de lembrar que a cidade de Mogi das Cruzes alcançou a maior nota no IDEB (Índice de Educação Básica) de sua história e falou sobre a qualidade da merenda distribuída aos alunos, além de citar alguns bairros onde é preciso construir novas escolas ou creches.

Quando tiveram que responder questões relacionadas à área da saúde, Caio Cunha lembrou do escândalo de corrupção que resultou na prisão de vereadores e empresários de Mogi das Cruzes, devido à suspeita de ilegalidade em contratos da Secretaria Municipal de Saúde, além do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). Melo respondeu dizendo que a questão dos vereadores devia ser perguntada ao seu adversário, já que ele é vereador e convivia diretamente com os envolvidos na denúncia do Ministério Público. Cunha rebateu afirmando que todos os vereadores que foram presos estão apoiando Melo e fazem parte de sua coligação: “Se são tão amigos meus, por que não estão me apoiando e pediram meu afastamento da presidência da comissão que vai definir a cassação dos mandatos deles?”, indagou Cunha.

Neste momento, a mediadora precisou intervir solicitando que os candidatos mantivessem o nível da discussão nos campos das propostas, evitando ataques que possam impedir o objetivo do debate.

Depois das perguntas pré-determinadas, os candidatos foram convidados a fazer perguntas entre eles. Primeiro a perguntar, Melo quis saber o que Caio Cunha pensa sobre a rede municipal de ensino da cidade. Cunha respondeu que o município tem professores valorosos, mas que não são valorizados como deveriam ser, e reclamou que a equipe do atual prefeito espalhou boatos dizendo que, se Cunha fosse eleito, acabaria com as creches subvencionadas. Em sua réplica, Melo afirmou que, recentemente, Caio Cunha disse, em entrevista a uma rádio, que professores são apenas “validadores”, já que hoje em dia as crianças aprendem tudo pelo tablet ou celular.

Na sua vez de perguntar, Caio Cunha questionou o atual prefeito sobre os aumentos de impostos, como IPTU e ISS. Marcus Melo, por sua vez, disse que o IPTU ajuda na manutenção da segurança, da educação, entre outras áreas. “Inclusive, quando a cidade faz outras atividades da saúde, além da atenção básica, como cirurgias eletivas, de catarata, é quando ela pega o recurso do seu imposto, do seu tributo, para ajudar quem está precisando”, afirmou ele. Caio Cunha rebateu dizendo que, além dos impostos, Melo aumentou o endividamento do município: “Até 2017, estava tudo certo, em 2019 teve 245% de aumento em endividamento”, comentou ele. “O candidato não entende nada de finanças públicas. O endividamento é resultado de investimentos, como a Avenida das Orquídeas, o túnel da Sacadura Cabral, a própria Perimetral”, retrucou Melo.

Em suas considerações finais, Marcus Melo disse: “Para administrar uma cidade tem que ter muita responsabilidade e conhecimento. O que acontece nas redes sociais é uma realidade. Eu estive ouvindo as pessoas em todos os bairros e sei que tem muita coisa que precisa melhorar”. “A cidade precisa ser bem administrada por alguém que já teve experiência e já enfrentou os desafios da gestão publica, principalmente em um ano de pandemia e de uma eventual segunda onda”.

Já Caio Cunha afirmou: “Contra fatos não há argumentos. É importante que a população pesquise, se aprofunde. Não se trata simplesmente de um momento eleitoral, mas de uma decisão de virada de um novo ciclo de cidade. A nossa cidade não precisa só de desculpas, mas de responsabilidade”. Ele também disse ser o vereador que mais apresentou e aprovou projetos em 2019. “Não é projeto de nome de rua, nem de honraria, como a base do governo tem feito constantemente. Chegou a vez do mogiano ter voz, oportunidade de realizar”, completou.

Confira as últimas notícias sobre as Eleições Mogi das Cruzes 2020

Essa notícia foi atualizada em 24 de novembro de 2020 23:07

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP