Resíduos sólidos

Destino do lixo de Mogi das Cruzes será definido em até 90 dias

CIDADE PRIORIDADE

Uma audiência pública realizada na noite da última terça-feira (7), na Escola de Governo e Gestão de Mogi das Cruzes, reuniu 150 pessoas para discutir o que pode vir a ser a primeira Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Prefeitura de Mogi das Cruzes e a iniciativa privada. O assunto em debate foi o sistema de gestão de resíduos, tendo como base o estudo desenvolvido pelo consórcio formado pelas empresas Promulti e CS Brasil, em atendimento ao chamamento público nº005/2018, feito pela Administração Municipal.


Com mais de mil páginas e desenvolvido por mais de 20 profissionais, o projeto da CS Brasil e Promulti traz três opções para a gestão dos resíduos sólidos: continuar levando os resíduos para o aterro sanitário na cidade de Jambeiro, como ocorre atualmente; destinar os resíduos a uma unidade de recuperação energética; ou encaminhá-los a um aterro bioenergético, concebido para não haver mitigação de gases efeito estufa.

O documento também trata de itens mais teóricos envolvendo uma PPP, como a previsibilidade em longo prazo, tendo em vista que o modelo permite a celebração de contratos com duração de 5 a 35 anos. Os benefícios dessa estabilidade, segundo as empresas, estariam ligados a questões de planejamento financeiro e também à viabilização de projetos de grande porte, que requerem altos investimentos.

Na primeira parte da audiência pública, o estudo foi apresentado de forma resumida e dinâmica a todos os presentes, por representantes do consórcio. Após breve intervalo, teve início a segunda parte do encontro, em que membros da sociedade civil e também representantes de entidades puderam se manifestar com perguntas e considerações.

A audiência pública contou com a presença do vice-prefeito, Juliano Abe, dos secretários municipais que integram o Conselho Gestor do Programa de PPP – secretário de Gabinete, Romildo Campello, secretário de Serviços Urbanos, Dirceu Meira e secretário de Governo, Marco Soares, além de outros secretários, vereadores e representantes de entidades e da sociedade civil.

Audiência pública para discutir destinação dos resíduos sólidos de Mogi das Cruzes

Definição

A Prefeitura de Mogi informa que, ao longo dos próximos 30 dias, ainda receberá dúvidas ou sugestões a respeito do assunto por meio de formulário online. De acordo com o executivo, todos os questionamentos serão respondidos.

Encerrado esse período de 30 dias, terá início o processo de compilação das propostas, o que deve consumir até 90 dias, para então haver a tomada de decisão.

Uma vez decidido qual modelo de contratação será adotado, o serviço será alvo de licitação pública, podendo, portanto, ser executado por qualquer empresa habilitada que manifeste interesse e participe da concorrência pública.

O contrato atual de limpeza pública do município, que opera pelo sistema de concessão, vence em agosto deste ano, porém pode ser renovado por mais 12 meses.

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi e Região


Destino do lixo de Mogi das Cruzes será definido em até 90 dias
5 (100%) 1 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *