Mogi das Cruzes confirma mais quatro casos de sarampo; veja onde moram as vítimas

CIDADE
A Secretaria Municipal de Saúde confirmou ao NM na manhã desta quarta-feira (7) que foram registrados mais quatro casos de sarampo em Mogi das Cruzes. Com esses, a cidade já soma seis casos confirmados: uma mulher de 29 anos de Mogilar, um menino de 8 anos do Botujuru, uma mulher de 19 anos da Vila Oliveira, um homem de 39 anos do Alto Ipiranga, uma menina de 8 anos do Jardim Planalto e um homem de 29 anos da Vila Lavínia.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, até o momento, são 36 casos suspeitos, dos quais 6 foram confirmados, três foram descartados e 27 aguardam resultados de exames.

Com os novos pacientes em Mogi, a região do Alto Tietê já soma 16 casos de sarampo: seis em Mogi, dois em Arujá, quatro em Itaquaquecetuba, dois em Suzano e outro em Ferraz de Vasconcelos.

A vacina contra o sarampo está disponível em todos os postos de saúde de Mogi das Cruzes. Conhecida como tríplice viral, a vacina está prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e é aplicada aos 12 meses de idade, oferecendo imunização também contra rubéola e caxumba. O reforço da dose precisa ser feito aos 15 meses.

Pessoas com idade entre 15 e 29 anos estão no grupo prioritário para imunização por estarem na faixa etária considerada mais vulnerável à infecção, situação causada pela baixa procura da segunda dose ao longo dos anos. “Nossa orientação é procurar uma unidade de saúde munido da caderneta de vacinação para que o profissional possa verificar a necessidade ou não de tomar a vacina. Quem não tiver a caderneta deve ser imunizado”, disse Tereza Nihei, médica da Vigilância Epidemiológica.

A vacina de prevenção ao sarampo é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmissível e extremamente contagiosa, podendo se tornar grave especialmente em crianças e adultos jovens. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, por meio de secreções respiratórias, e os principais sintomas são febre alta (acima de 38,5º) e manchas vermelhas pelo corpo (com início na face e atrás das orelhas), acompanhadas de sintomas respiratórios, como tosse ou coriza, ou conjuntivite.

A forma mais eficaz de prevenir o sarampo é a vacina, que faz parte do calendário de rotina. Quem tem menos de 29 anos deve ter duas doses registradas em sua caderneta – a partir dessa faixa etária, o ideal é ter pelo menos uma dose.

Veja os endereços e telefones de todos os postos de saúde de Mogi das Cruzes

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *