Câmara de Mogi apoia PEC que prorroga mandatos do prefeito e vereadores por dois anos

CIDADE PRIORIDADE

Vereadores da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes apresentaram, nesta terça-feira (16), uma moção (26/2019) de apoio à PEC nº 49/2019, de autoria do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC), que prorroga por dois anos os mandatos dos atuais prefeitos, vice-prefeitos e vereadores do país, unificando as eleições gerais e municipais.

De iniciativa do vereador Taubaté Guimarães (MDB) e assinada por quase todos os vereadores da Casa, a proposta faz um apelo aos líderes de blocos partidários e bancadas da Câmara Federal para que “deem guarida à Proposta de Emenda à Constituição”.

Os parlamentares mogianos citam as justificativas do autor da PEC para defender o apoio. De acordo com eles, com a prorrogação dos mandatos haverá uma economia que gira em torno de R$ 2 bilhões, uma vez que não haveria eleições municipais em 2020. O autor da propositura salienta, ainda, que os valores poderão ser utilizados em serviços essenciais à população, tais como ensino, saúde e segurança pública.

“Além disso, são convocados para os dias das eleições quase dois milhões de mesários, sem contar o deslocamento de tropas das Forças Armadas, dando apoio aos municípios, possibilitando dar segurança aos eleitores das cidades”, ressaltaram os vereadores, no documento apresentado ao Plenário.

O vereador Caio Cunha (PV) foi o único parlamentar a votar contrário à medida. “Cada um aqui nesta Casa, assim como o prefeito e vice-prefeito foram escolhidos pelo povo para um período de quatro anos. Eu acho isso uma falta de respeito com a população”, disse.

Já o vereador Mauro Araújo (MDB) defendeu a proposta, afirmando que é necessária uma discussão para que seja feita uma reforma política no país. “O que não pode continuar acontecendo é usar as eleições municipais como laboratório para eleição de deputados e senadores. O que queremos com essa PEC é uma discussão ampla a respeito dos partidos”, ressaltou.

“Nós somos parte integrante do sistema e como tal, beneficiando o país, não posso jamais ser contra esse projeto”, concluiu o vereador Taubaté Guimarães.

Com a eventual aprovação da PEC nº 49/2019, os mandatos relativos aos cargos mencionados terminarão em 1 de janeiro de 2023, junto com os mandatos dos governadores, vice-governadores, deputados federais e deputados estaduais, que tiveram início neste ano.

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região


Deixe um comentário:
Os comentários não representam a opinião do Notícias de Mogi e são de responsabilidade do autor da mensagem. Conteúdos com palavrões serão excluídos.

Veja também:

3 comentários em “Câmara de Mogi apoia PEC que prorroga mandatos do prefeito e vereadores por dois anos

  1. Em alguns Países Vereados não ganham NADA, e para altar GASTOS, é necessário CONSULTAR A POPULAÇÃO em uma audiência Pública ou Plebiscito, caso não preceder dessa forma, estarão agindo como em uma DITADURA COMUNISTA.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *