Atualização do Plano SP é adiada devido à instabilidade nos dados sobre Covid-19

O governador João Doria anunciou, nesta segunda-feira (16), o adiamento da nova atualização do Plano SP para o dia 30 de novembro. Segundo ele, a medida foi necessária em razão de instabilidade nos dados sobre óbitos e casos graves de coronavírus, provocada por falhas no sistema SIVEP do Governo Federal.

“A atualização do Plano SP, em virtude da pane no sistema de dados do Ministério da Saúde, será feita no dia 30 de novembro. Esta pane afetou a normalização das informações em todo Brasil e aqui em São Paulo em especial. Por esta razão estamos adiando a atualização do Plano SP. É uma medida de cautela e que demonstra a nossa responsabilidade em não alterar a classificação das regiões do Estado sem ter todos os indicadores disponíveis”, disse o governador.

Em razão das dificuldades de acesso ao sistema federal SIVEP, em seis dos últimos nove dias, houve problemas tanto na notificação por parte dos municípios quanto na extração de dados pela Secretaria de Estado da Saúde. Isso afetou diretamente a contabilização dos números das semanas epidemiológicas 45 e 46. Nesta segunda, o Estado ingressou na 47ª semana epidemiológica.

“Pelos indicadores disponíveis, a maioria da população do Estado hoje seria promovida para a fase verde do Plano SP. Porém, indicadores de ocupação de UTI e internações, sob responsabilidade do Governo do Estado de SP, cresceram nesta última semana em relação à anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa para a proteção da população”, afirmou Doria.

Confira a última atualização feita pelo Governo de SP, em 9 de outubro:

Reprodução: Governo de SP

Estatísticas

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, fez um alerta para o crescimento de estatísticas de internação pelo coronavírus em São Paulo. Segundo dados apresentados por ele, houve um aumento de 18% no número de internados, tanto na rede pública quanto no sistema privado. Os números, porém, são comparados com a semana epidemiológica 45, quando os dados foram os menores do Plano São Paulo.

“Por precaução e responsabilidade, o Governo do Estado optou por não realizar a reclassificação do Plano SP na data de hoje. Essa medida visa não só a transparência, como principalmente a segurança da população para que haja melhor análise dos índices de saúde”, ponderou o secretário.

Alto Tietê

Por fazer parte da Grande SP, a região do Alto Tietê se encontra na fase verde da quarentena, com maior flexibilização nos setores que já estavam em atividade na fase amarela, como, por exemplo, o comércio e serviços, agora com liberação para 12 horas de funcionamento e capacidade de atendimento ampliada para 60%.

A fase verde também permite maior flexibilização nas atividades culturais, convenções e eventos sociais, de negócios e culturais. Além da capacidade de 60%, também estará liberado o público em pé, desde que respeitado o distanciamento e os protocolos estabelecidos.

Atividades que gerem aglomeração, tais como festas, baladas, presença de torcedores em eventos esportivos e grandes shows com público em pé continuam proibidas.

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais