Alto Tietê evolui no Plano SP, mas ainda não está apto a avançar à fase verde

PUBLICIDADE

O Alto Tietê registrou dados positivos na maioria dos indicadores que definem as fases de quarentena do Plano SP, criado e conduzido pelo Governo do Estado. Entretanto, a região ainda não atingiu os limites necessários para avançar da fase amarela para a verde e ampliar a retomada das atividades econômicas.

Na atualização apresentada nesta sexta-feira (31) pelo Governo do Estado, o Alto Tietê, ao lado da sub-região Oeste, do município de São Paulo e de Araçatuba, têm o melhor quadro de evolução da pandemia, com todos os critérios nas cores verde e amarela.

“A cidade de São Paulo e o Alto Tietê concentram as maiores populações do Estado. O bom desempenho dos indicadores nessas duas regiões é decisivo para o resultado estadual não ser comprometido pelos outros locais, que estão em sua maioria no laranja e vermelho”, avalia Adriano Leite, presidente do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) e prefeito de Guararema.

PUBLICIDADE

De acordo com os dados divulgados, o Alto Tietê reduziu a ocupação de leitos de UTI para 61,6% e ampliou a oferta de leitos para 16,1 por 100 mil habitantes. Há uma semana, esses indicadores eram de 64% e 15,7, respectivamente.

Nos indicadores de evolução da pandemia, a região teve acréscimo na variação de casos de 0,90 para 1,49. Em internação, a região subiu de 0,90 para 0,95 e, em óbitos, reduziu de 1,01 para 0,70. Com isto, o Alto Tietê registra média de 43 internações e 9,5 óbitos entre cada 100 mil habitantes.

PUBLICIDADE

Segundo as novas regras divulgadas pelo governador João Doria, para avançar à fase verde é preciso permanecer por 28 dias consecutivos na fase amarela, apresentar ocupação de leitos de UTI inferior a 75% e médias de 40 internações e 5 óbitos entre cada 100 mil habitantes.

Como entrou na fase amarela em 13 de julho, o Alto Tietê só poderia avançar à verde a partir de 10 de agosto. Hoje, as cidades da região já atendem aos critérios de ocupação hospitalar, no entanto, ainda precisam apresentar uma leve redução na média de internações e praticamente ver cair pela metade o número de óbitos.

“Continuamos na etapa amarela do Plano SP e é importante isso quando vemos regiões importantes do Estado, como o Vale do Paraíba e Campinas, ainda na fase laranja e outras, como o Vale do Ribeira, regredindo para o vermelho”, diz o presidente do Condemat ao reforçar o apelo para que a população mantenha as medidas de proteção e, principalmente, o isolamento social.

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais