Polícia Federal

Suspeitos de traficar cocaína para a África são presos pela PF em Mogi e Suzano

POLÍCIA PRIORIDADE
A Polícia Federal deflagrou hoje (6), em São Paulo, a Operação Guaió 2. É para desarticular organização criminosa transnacional que agia no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na remessa de grandes quantidades de cocaína para o continente africano por meio de inúmeros transportadores cooptados, as chamadas “mulas do tráfico”.

Cinquenta policiais federais cumprem nove mandados de prisão temporária e oito de busca e apreensão em Mogi das Cruzes, Suzano e São Paulo, no estado de São Paulo, e em Salvador, na Bahia. Segundo a PF, houve 10 prisões e uma média de 13 quilos de drogas por preso.

A investigação, conduzida pela Delegacia Especial no Aeroporto Internacional de São Paulo, teve início há dois anos, a partir de um flagrante realizado no interior do terminal, informou a Polícia Federal.

A partir de informações colhidas durante o flagrante, a PF, com o apoio do Ministério Público Federal, identificou os responsáveis pela droga e o modo como operavam, além da identificação de diversas “mulas” cooptadas. 

De acordo com policiais, os envolvidos responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas e organização criminosa e serão conduzidos ao presídio estadual onde permanecerão à disposição da justiça.

O nome da operação Guaió foi dado em razão do rio de mesmo nome, que corta a cidade de Suzano (SP), onde se encontravam os principais alvos da operação, traficantes brasileiros e africanos.

*com informações da Agência Brasil

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *