ALTO TIETÊ

No Alto Tietê, 22.850 famílias receberão Auxílio Brasil a partir deste mês

O Ministério da Cidadania anunciou que 2,7 milhões de famílias foram aprovadas para receber o Auxílio Brasil a partir deste mês de janeiro. Deste total, 22.850 são de cidades do Alto Tietêveja mais abaixo como consultar se foi aprovado.

Com a nova inclusão, o programa chega à marca de 17,5 milhões de famílias atendidas e, segundo a pasta, zera a fila de elegíveis para o Auxílio Brasil. Cada família receberá um repasse mínimo de R$ 400 e o investimento total para os pagamentos é de aproximadamente R$ 7,1 bilhões.

Confira abaixo quantas famílias passarão a receber o Auxílio Brasil em cada cidade da região:

MunicípioFamílias atendidas em dezembro/21Famílias aprovadas em janeiro/22Total de famílias atendidas a partir de janeiro/22
Arujá4.0321.8715.903
Biritiba Mirim1.9606512.611
Ferraz de Vasconcelos9.4973.12312.620
Guararema1.6406202.260
Itaquaquecetuba18.6891.81520.504
Mogi das Cruzes23.1607.58230.742
Poá5.9062.6958.601
Salesópolis753220973
Santa Isabel2.5333242.857
Suzano13.8353.94917.784
Total82.00522.850104.855
Fonte: Ministério da Cidadania

De acordo com o Ministério da Cidadania, as 2,7 milhões de novas famílias incluídas já começaram a receber notificações desde a última semana. Ao entrar no programa, elas recebem, via Correios, no endereço informado durante o cadastramento, duas cartas da Caixa Econômica Federal: a primeira é um informativo com orientações gerais, enquanto a segunda traz o Cartão Auxílio Brasil.

“O Auxílio Brasil é um divisor de águas nas políticas públicas de transferência de renda, ao promover o desenvolvimento infantil e juvenil, com suporte a gestantes, nutrizes, crianças e adolescentes e ofertar ferramentas para valorizar os jovens e inserir os adultos no mercado”, afirmou João Roma, ministro da Cidadania.

O cartão é gerado automaticamente em nome do responsável familiar. Com ele, é possível sacar o valor integral do benefício ou fazer saques parciais. Além disso, o beneficiário pode movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem, com opções de pagar contas, fazer transferências, conferir extrato e outros serviços. 

As parcelas mensais do Auxílio Brasil ficam disponíveis para saque por 120 dias após a data indicada no calendário. Os beneficiários podem conferir no extrato de pagamento a “Mensagem Auxílio Brasil” com o valor do benefício.

Quem tem direito ao Auxílio Brasil

Podem receber o Auxílio Brasil as famílias com renda per capita de até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e aquelas com renda per capita de até R$ 200, consideradas em condição de pobreza. Os novos beneficiários são extraídos do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal).

Como consultar se fui aprovado?

A consulta para saber se está na lista de aprovados em janeiro está disponível no aplicativo do Auxílio Brasil ou pelo site do Cadastro Único. O aplicativo do Auxílio Brasil é compatível com celulares Android [clique para baixar] e smartphones com sistema iOS [baixe aqui].

Em caso de dúvidas sobre o Auxílio Brasil, o governo oferece três canais de atendimento: pelo telefone 121, do Ministério da Cidadania, pelo número 111 da Caixa Econômica Federal ou pelo aplicativo Auxílio Brasil.

Calendário do Auxílio Brasil

Terá início, no próximo dia 18, o pagamento da parcela de janeiro do Auxílio Brasil, cujo calendário de 2022 foi divulgado na semana passada pelo governo federal.

Os primeiros a receber, no dia 18, serão os beneficiários que possuem NIS (Número de Identificação Social) terminado em 1. No dia seguinte (19) será a vez dos que possuem NIS com final 2. E assim sucessivamente, até o dia 31 de janeiro, quando receberão aqueles que possuem NIS terminado em 0. Confira abaixo todas as datas.

NIS finalRecebe dia
118/01
219/01
320/01
421/01
524/01
625/01
726/01
827/01
928/01
31/01

Confira as últimas notícias sobre o Auxílio Brasil

Essa notícia foi atualizada em 12 de janeiro de 2022 18:56

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online