Em 2018, Alto Tietê registrou mais de 4 mil internações por infarto ou AVC

ALTO TIETÊ
O infarto é a principal causa de morte entre os brasileiros, enquanto o AVC (Acidente Vascular Cerebral) é a principal causa de incapacidade neurológica. Sabendo disso, o Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), em parceria com a Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo), realizou, nesta terça (13), o 1º Seminário de Saúde do Alto Tietê com o tema “Tempo é Vida”. O objetivo foi conscientizar sobre a importância da rápida identificação dos sintomas de ambas as doenças e, principalmente, da urgência no atendimento médico especializado para diminuir os riscos de sequelas e óbitos nos pacientes.

No evento, que reuniu mais de 300 participantes, a Condemat apresentou dados que indicam que, em 2018, as cidades do Alto Tietê contabilizaram 2.112 internações por infarto e 2.011 por AVC. Também no ano passado, 1.440 pessoas morreram em decorrência de infarto no Alto Tietê e outras 361 por AVC.

Além de orientar sobre as duas doenças, no evento o Condemat oficializou Acordos de Cooperação Técnica para desenvolvimento dos Projetos Infarto e AVC no Alto Tietê em parceria com Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) e Hospital Luzia de Pinho Melo.

O diretor do Centro de Treinamento de Emergências da Socesp, Agnaldo Píscopo, falou sobre a importância do programa voltado ao treinamento de médicos para identificação e agilidade no atendimento de pacientes com Infarto Agudo do Miocárdio (IAM). “O atraso no atendimento é o maior responsável pelo aumento do número de mortes. E esse atraso se dá pelo fluxo inadequado, seja pelo paciente que chega atrasado ao pronto-socorro, muitas vezes por não ter informação e conhecimento necessários para identificar o infarto, ou pelo atendimento realizado dentro das unidades de saúde”, explicou.

Instrutores da Socesp são responsáveis pelo treinamento dos profissionais de saúde para o reconhecimento de situações de emergência cardíaca já no primeiro atendimento, de acordo com os protocolos internacionais.

Foto: Vinicius Santana / Prefeitura de Mogi das Cruzes

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *