Inscrições abertas para o 7º Salão de Artes Plásticas de Mogi das Cruzes

CULTURA

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo acaba de abrir as inscrições para o 7º Salão de Artes Plásticas de Mogi das Cruzes, cuja abertura está prevista para o dia 7 de novembro de 2020.

O Salão de Artes é dividido nas categorias acadêmica e contemporânea e serão aceitas obra bi e tridimensionais. O artista ou coletivo poderá inscrever no máximo três trabalhos na categoria escolhida, desde que eles tenham sido produzidos a partir de 2017 e não representem cópia ou  reprodução de qualquer outra obra.

Podem se inscrever artistas ou coletivos de artistas, brasileiros ou estrangeiros, maiores de 18 anos, residentes no país há mais de três anos. De acordo com a Prefeitura de Mogi, é fundamental que o artista esteja cadastrado e com os dados atualizados no sistema de cadastro e mapeamento de profissionais da arte e cultura, no site da Secretaria.

Os processos de habilitação, pré-seleção e classificação devem ocorrer entre os meses de agosto e outubro. A análise documental ficará sob a responsabilidade de equipe técnica da Secretaria de Cultura e Turismo, enquanto a avaliação e seleção das obras será feita por uma comissão julgadora, composta por renomados profissionais das artes plásticas e outros segmentos culturais.

A administração municipal informou que haverá premiação em dinheiro para quem ficar nas cinco primeiras colocações: R$ 1.200 para o primeiro colocado, R$ 1.100 para o segundo, R$ 1.000 para o terceiro, R$ 900 para o quarto e R$ 800 para o quinto colocado. Também serão entregues dois diplomas e medalhas de menção honrosa, mais certificado de participação para todos os selecionados.

O 7º salão de Artes Plásticas de Mogi das Cruzes tem por objetivo fomentar, promover e difundir a produção artística, estimular a reflexão e o intercâmbio de ideias no campo das artes visuais, contribuindo para a formação de público e construção da história da arte no país.

Como se inscrever

As inscrições permanecerão abertas até o dia 7 de agosto e podem ser feitas pessoalmente ou via Correios, respeitando dias e horários de atendimento da Secretaria (dias úteis, das 8h30 às 16h30) e fazendo uso de aviso de recebimento, em caso de envio.

Para se candidatar, é preciso entregar ou enviar à Secretaria um envelope A4 lacrado, em que constem a ficha de inscrição preeenchida, cópia do RG, CPF e comprovante de residência, dados bancários, fotografia do artista ou coletivo de artistas que respondem pela obra, bem como currículo e/ou portfólio de quem assina o trabalho, histórico e memorial da obra inscrita.  

Para quem for optar pelo envio da inscrição, o endereço da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo é Rua Coronel Souza Franco, 791/795, Centro Histórico, Mogi das Cruzes, São Paulo, CEP 08710-020.

Confira mais informações no Edital de Inscrição

Sobre o patrono

Assim como em anos anteriores, a escolha do patrono se deu por meio de uma pesquisa online, que permaneceu aberta entre os dias 30 de abril e 30 de junho deste ano. A edição deste ano vai prestar homenagem ao artista plástico falecido no ano de 1992, Sussumu Aramaki.

Sussumu nasceu no dia 1º de maio de 1917 no Japão, na cidade de Yahata e chegou ao Brasil aos 16 anos, ao lado de seus familiares, pai, mãe e três irmãos. Todos foram trabalhar na lavoura, com a plantação de café e passaram por cidades como Cravinhos, São Pedro, Quintana e Pompéia, até que em 1967 chegaram à Mogi das Cruzes.

Em Mogi, Sussumu passa a ser comerciante e inicia a prática de pintar telas em locais públicos, com especial apreço por retratar a cidade e a natureza. Autodidata, pintava o que via em locais abertos e de acesso ao público, como praças e ruas.

Fez parte do CEF (Centro de Estudos Folclóricos), ao lado dos amigos e alunos que conquistou na cidade, como Olga Nóbrega, Heraldo Moraes, João Castilho Neto, entre outros. Com eles, começou a participar de salões e exposições, apresentando seu trabalho ao público ávido por arte. Também foi membro da Academia de Belas Artes de São Paulo.

Aos 72 anos, aprendia e praticava a pintura clássica, quando conheceu o pintor Barros – O Mulato, de quem se orgulhava pelos traços apresentados em sua arte.

Foi casado com Masako e teve sete filhos: Tsunehissa, Momoyo, Keiko, Luiza, Teresa, Helena e Alice. Faleceu no dia 20 de julho de 1992.

(Informações extraídas da obra O ABC do Pintor Sussumu Aramaki, de Nyssia Freitas Meira – 2008 e fornecidas por familiares do artista)

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região



Deixe um comentário:
Os comentários não representam a opinião do Notícias de Mogi e são de responsabilidade do autor da mensagem. Conteúdos com palavrões serão excluídos.