BRASIL

Governo de SP encerra restrições de horário e público da quarentena; veja o que muda

Após um ano e quatro meses em vigor, as restrições de horários e público deixam de ser obrigatórias a partir desta terça-feira (17) em todo o estado de São Paulo, conforme havia anunciado o governador João Doria no dia 28 de julho.

Na ocasião, Doria afirmou que a expectativa era eliminar todas as restrições de horário e liberar atendimento presencial com capacidade de 100%, mas com manutenção das regras para máscaras, distanciamento e protocolos de higiene, que seguem em vigor.

A partir desta terça, portanto, estabelecimentos comerciais e serviços de todos os setores econômicos não terão mais limite de horário e nem de capacidade de ocupação de público.

A liberação vale para restaurantes, bares, cafés e lanchonetes; lojas, shoppings, galerias e outros comércios não essenciais; salões de beleza, barbearias e clínicas de estética; museus, cinemas, teatros e shows com público sentado; academias de ginástica, clubes e centros esportivos. Serviços essenciais como supermercados, postos de gasolina, bancos e farmácias já estavam autorizados a operar em qualquer horário.

Também estão liberados os eventos sociais, culturais e as feiras corporativas com controle de público. Entretanto, continuam proibidos shows com público em pé, pistas de dança e torcida em estádios de futebol, que devem ser autorizados somente a partir de novembro.

Essa notícia foi atualizada em 17 de agosto de 2021 10:02

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais