Faculdade em Suzano oferece tratamento gratuito a quem teve Covid-19

Doença que provocou a maior pandemia do século, com mais de 30 milhões de pessoas contaminadas, a Covid-19, quando não ceifa vidas, pode deixar sequelas que exigem atenção e tratamento adequado a partir do momento que os pacientes retornam para suas casas, muitas vezes debilitados em razão do tempo prolongado de internação nos hospitais.

Essas sequelas podem ser simples ou graves, afetando os sistemas respiratório, músculo esquelético ou neurológico. É aí que se inicia uma nova luta, desta vez no sentido de restauração total da saúde para que o paciente possa retornar à vida normal.

Na região do Alto Tietê, segundo dados apurados pelo Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), até o dia 23 de setembro, 26.708 pessoas tiveram Covid-19 em algum grau e 1.370 infelizmente morreram, mas 18.855 se trataram e sobreviveram à doença.

Uma pesquisa divulgada no Journal of the American Medical Association (Jama), publicação médica especializada, revelou que, mesmo meses após estarem livres do coronavírus, 87% dos pacientes disseram ter um ou mais sintomas da doença, como cansaço e problemas respiratórios. Além dos danos causados ao pulmão, outros órgãos podem ser afetados, como coração, rins, intestino, sistema músculo esquelético e o cérebro.

Pensando nos pacientes que ainda precisam de cuidados e não contam com recursos e plano de saúde, a Faculdade Piaget, instalada em Suzano, implantou o Programa de Reabilitação Fisioterapêutica para Pacientes Pós-Covid-19. O atendimento é totalmente gratuito, na Clínica da Saúde, instalada no campus, no Jardim Imperador.

De acordo com a faculdade, o trabalho fisioterapêutico é capaz de acelerar o processo de recuperação dos pacientes, diminuindo a necessidade de medicamentos e o risco de sequelas após a internação. O tratamento oferecido na Clínica da Saúde da Piaget busca fortalecer a musculatura esquelética, para redução da perda de massa muscular durante esse período, e otimizar a função respiratória.

O atendimento ambulatorial será realizado pelos estagiários do último ano do curso de Fisioterapia, sob a supervisão dos fisioterapeutas professores. O tempo de tratamento varia conforme a capacidade de recuperação de cada paciente, podendo durar de seis semanas a seis meses. As sessões terão duração de 1 hora, de uma a duas vezes por semana.

Os requisitos para inclusão no programa são: diagnóstico clínico prévio de Covid-19; encaminhamento médico; estar sem sintomas do vírus há pelo menos 10 dias; estar liberado pelo médico para convívio social; apresentar comprometimentos musculares, neurológicos ou respiratórios como sequelas.

Com o encaminhamento, o paciente deve fazer contato com a Clínica da Saúde da Piaget pelo telefone (11) 4746-7090, ramal 236, às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, das 8h às 11h30, e de terças às sextas-feiras, das 13h às 16h30, para agendar avaliação. Os pacientes serão triados e encaminhados para o grupo de tratamento mais adequado na clínica.

A clínica fica localizada no Campus da Faculdade Piaget, na Avenida Mogi das Cruzes, 1.001, Jardim Imperador, em Suzano.

Foto: Divulgação/Faculdade Piaget

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais