BRASIL

Creditas libera empréstimo pessoal com garantia de carro ou imóvel

A pandemia de Covid-19 trouxe consequências econômicas que prejudicaram o orçamento de muitos brasileiros, fazendo que alguns acabassem tendo o nome negativado pelos órgãos de proteção ao crédito, o que dificulta a obtenção de empréstimos e financiamentos.

Com o objetivo de atender essas pessoas, a Creditas, startup brasileira do segmento de serviços financeiros, criou duas modalidades de crédito com maiores chances de aprovação: o empréstimo com garantia de carro e o empréstimo com garantia de imóvel.

Como nesses casos o cliente oferece sua casa ou veículo como garantia em caso de inadimplência, a aprovação do crédito se torna muito mais fácil e menos burocrática. Além disso, a instituição financeira consegue trabalhar com taxas de juros menores e maior prazo de pagamento.

Na modalidade que conta com veículo como garantia, a Creditas oferece de R$ 5 mil a R$ 150 mil com prazo de pagamento de 18 a 60 meses e parcelas a partir de R$ 137 ao mês. As taxas de juros partem de 0,99% ao mês e o dinheiro sai entre 2 e 5 dias após a aprovação.

Para a contratação do crédito com imóvel como garantia, a Creditas oferece valores entre R$ 30 mil e R$ 3 milhões e as taxas de juros são a partir de 0,79% ao mês, tendo o contratante até 240 meses para quitar o empréstimo e uma consultoria financeira personalizada. Se o imóvel já tiver sido usado como garantia, o dinheiro será liberado em 4 a 8 semanas após o fechamento do contrato.

Quem estiver interessado em contratar um empréstimo da Creditas deve entrar no site da empresa e fazer uma simulação para conhecer as taxas de juros e mais condições sobre os empréstimos. Será necessário preencher os dados solicitados e aguardar a análise de crédito, que será respondida em até 24 horas.

Cuidados

Apesar de as taxas de juros serem menores que a maioria das linhas de crédito pessoal, quem deseja tomar um empréstimo dando um imóvel ou carro como garantia precisa ter alguns cuidados. Isso porque, no caso de não pagamento, a pessoa pode perder seu imóvel ou veículo.

No caso do imóvel, após três meses de cobrança amigável, a empresa pode entrar com o pedido do primeiro leilão, que pode ocorrer entre o quarto e o sexto mês, e o segundo leilão entre o sexto e o nono mês, normalmente.

Essa notícia foi atualizada em 11 de novembro de 2021 14:46

Compartilhar
Tudo sobre: EmpréstimoFinanças
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online