Senado aprova empréstimo de US$ 69 milhões para o Programa + Mogi Ecotietê

CIDADE URGENTE

Em sessão remota nesta terça-feira (23), o Senado Federal aprovou a contratação de crédito internacional entre o município de Mogi das Cruzes e a Cooperação Andina de Fomento (CAF). O empréstimo, no valor de US$ 69,4 milhões, será firmado com a garantia da União (MSG 9/2020) e destinado ao financiamento parcial do Programa + Mogi Ecotietê – conjunto de ações nas áreas de mobilidade urbana, meio ambiente e saneamento com objetivo de modernizar toda a região leste do município, que compreende o distrito de Cezar de Souza.

O senador Major Olimpio (PSL-SP) atuou como relator da matéria em Plenário. Ele explicou que o empréstimo é importante tanto para Mogi das Cruzes quanto para o Estado de São Paulo, já que parte do programa tem a ver com a recuperação de áreas verdes próximas do Rio Tietê. O programa + Mogi Ecotietê também prevê a construção de novos parques e ações voltadas para mobilidade urbana.

“Esse projeto vai melhorar a vida da população de Mogi e, por consequência, é bom para São Paulo e para o Brasil”, afirmou o senador.

O prefeito Marcus Melo esteve, nesta terça, em Brasília e acompanhou a aprovação do financiamento. “Foi uma reunião de trabalho muito produtiva. Demonstramos a importância do Programa Ecotietê para a Mogi das Cruzes, a qualidade técnica do projeto e ficamos muito satisfeitos com o aval dado pelo Senado para que o financiamento seja contratado e Mogi das Cruzes possa dar início às obras de campo”, disse o prefeito, que completou: “Agradeço especialmente ao senador Major Olímpio, que foi o relator do projeto, ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, que permitiu a inclusão do projeto à pauta do dia, e aos senadores por São Paulo, Mara Gabrilli e José Serra, por todo apoio na tramitação da matéria”.

O próximo passo na tramitação do processo é a promulgação do texto pelo Senado.

Sobre o programa

O Programa + Mogi Ecotietê está dividido em três eixos: socioambiental, saneamento básico e mobilidade e desenvolvimento urbano. O socioambiental prevê a construção de dois novos parques (localizados na rua Antonio de Almeida e na avenida Francisco Rodrigues Filho), além da ampliação do Parque Centenário e da recuperação das áreas verdes próximas ao Rio Tietê. O investimento total será de R$ 14,5 milhões.

Já o eixo de mobilidade e desenvolvimento urbano inclui a construção da avenida Parque (Corredor Ambiental Ecológico Sustentável – CAES), sistema de vias e intervenção urbanística em Cezar de Souza. Outra ação será a implantação de 30 quilômetros de ciclovias interligando os parques e o Corredor Ambiental Ecológico Sustentável, bem como a construção de uma passarela sobre o Rio Tietê. No total, serão 6,2 km de CAES, 3 novas transposições e ciclovias, com um investimento de R$ 143,9 milhões.

Na área de saneamento básico, o Programa + Mogi Ecotietê prevê a ampliação da capacidade da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Cezar de Souza, que passará de 142 para 460 litros por segundo. Também serão implantadas redes de abastecimento de água e de coleta de esgoto em Cezar de Soua, além do saneamento ambiental do Córrego Lavapés e Córrego dos Corvos.

Foto: Waldemir Barreto / Agência Senado

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região