Hospital Municipal de Braz Cubas - Mogi das Cruzes

Estado promete respiradores para ampliar UTIs do Hospital Municipal de Mogi

CIDADE PRIORIDADE

Em reunião por videoconferência realizada com prefeitos do Alto Tietê nesta terça-feira (19), o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, prometeu prioridade no envio de respiradores ao Hospital Municipal de Mogi das Cruzes. O equipamento é essencial no tratamento a pacientes com sintomas graves do novo coronavírus.

De acordo com o Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), sem estipular prazos, Germann garantiu o envio de respiradores para a ampliação de 20 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na unidade, que é a única exclusiva para atender pacientes com Covid-19 em todo o Alto Tietê.

Atualmente, o Hospital Municipal de Mogi possui 35 leitos de UTI, sendo que 16 estão ocupados, o que representa 45% do total. Já o Hospital Luzia de Pinho Melo, que também atende pacientes com o novo coronavírus na cidade, opera com ocupação próxima de 100% dos leitos de UTI.

Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti

Na reunião, o secretário estadual de saúde também reforçou a disponibilização de 60 leitos no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, em Jundiapeba, conforme antecipado pelo deputado federal Marco Bertaiolli na última quinta-feira (14).

Isolados dos demais pacientes internados no hospital, os leitos fazem parte de uma nova ala, que seria destinada ao tratamento de dependentes químicos. Ao todo, são 30 leitos de enfermaria e 30 de UTI.

De acordo com o Governo de SP, neste caso, o convênio de gestão para a unidade está em fase final e os leitos serão disponibilizados até o dia 20 de junho.

Germann anunciou, ainda, a criação de leitos para pacientes com Covid-19 no Hospital das Clínicas de Suzano e no Hospital Regional Dr. Osiris Florindo Coelho, em Ferraz de Vasconcelos.

Hospital de Campanha

De acordo com a Prefeitura, o Hospital de Campanha montado na Avenida Cívica está definitivamente pronto e aguarda a ocupação de 70% dos leitos do Hospital Municipal para entrar em funcionamento, uma vez que, segundo a administração municipal, o custo para mantê-lo ativo é muito alto.

A estrutura emergencial de saúde, entretanto, não possui leitos de UTI. Ela conta com 200 leitos de enfermaria, que serão destinados ao tratamento apenas de pacientes que não estão fase aguda da doença e, portanto, não necessitam de ventilação mecânica.

Confira as últimas notícias sobre coronavírus em Mogi das Cruzes e Região

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região