Em um ano e meio, Polícia Civil deixou de contar com 320 servidores no Alto Tietê

PUBLICIDADE

Uma reunião entre vereadores de Mogi das Cruzes e o delegado seccional Jair Barbosa Ortiz foi realizada na última quarta-feira (12), na Sala de Reunião da Câmara Municipal, para discutir sobre a carência de pessoal pela qual vem passando a Delegacia seccional da Polícia Civil em Mogi das Cruzes, que atende diversos municípios do Alto Tietê.

O vereador Diego Martins (MDB), que integra a Comissão de Transportes e Segurança Pública, expressou preocupação ao saber que a Polícia Civil perdeu 320 servidores de seu efetivo em apenas um ano e meio. “Eram 900 homens e mulheres nos oito municípios que a Delegacia Seccional abrange, quando o atual delegado seccional assumiu [em agosto de 2018] e, hoje, são 580. Isso dá mais que a metade e, além disso, mais de 50% também estão na faixa etária acima de 50 anos e prestes a se aposentar, segundo ele nos informou. A situação é delicada e o governo do Estado precisa olhar urgente para Mogi das Cruzes e região”, afirmou Diegão, embora tenha se confundido ao dizer que a corporação perdeu mais da metade do efetivo.

Na reunião, que também contou com o presidente da comissão, vereador Jean Lopes (PCdoB), além do vereador Protássio Nogueira (PSD) e representantes dos demais parlamentares, foram abordados diversos temas de interesse da segurança pública, em relação ao trabalho da Polícia Civil.

PUBLICIDADE

Além da demora no registro de crimes e perda de documentos nos plantões policiais – reflexo da falta de funcionários, de acordo com Ortiz -, também foram debatidos o déficit de viaturas, a ausência de uma Central de Flagrantes que concentre funcionários de unidades especializadas, a instalação de computadores, policiais e estagiários para a elaboração de boletins de ocorrências em espaço cedido pela Prefeitura e demais medidas para agilizar o atendimento ao público.

“Se unirmos forças, conseguimos evoluir. Vamos ter outra reunião, em que trarei as propostas e o que precisamos, para que os vereadores e, talvez até os deputados, possam nos ajudar”, explicou Ortiz.

PUBLICIDADE

A Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes é responsável por oito cidades do Alto Tietê: Salesópolis, Guararema, Biritiba Mirim, Poá, Suzano, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Mogi.

Reunião entre vereadores e o delegado Ortiz (Foto: Câmara de Mogi das Cruzes)

Concurso previsto

Um novo concurso público para a Polícia Civil SP já está em fase de elaboração. O certame, autorizado em 4 de junho de 2019 pelo governador João Doria (PSDB), contará com uma oferta de 2.939 vagas, distribuídas por diversos cargos, todos com exigência de formação de nível superior.

A seleção aguarda apenas uma deliberação interna para que sejam formadas as respectivas comissões, o que deve ocorrer em breve, uma vez que a autorização governamental determina que o preenchimento das vagas seja feito ao longo de 2020.

Do total de postos do novo concurso da Polícia Civil SP, 1.600 serão para o cargo de escrivão de polícia, 900 para investigador, 250 para delegado de polícia e 189 para médico legista.

Prepare-se para o concurso

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais